Homologação de Clones

Actividades

  • 1992‑1994 – Apresentação do primeiro clone aos serviços da protecção de culturas.
  • 1995‑2000 – Fase de dificuldades de adaptação às regras de certificação em Portugal. (Fundamentalismo sanitário vs. defesa da biodiversidade intravarietal). Intervenção PLANSEL (processo jurídico interno da Comissão. Queixa no parlamento Europeu, Rosado Fernandes).
  • 2005 – Homologação de 45 clones com dificuldades na CNEVV. (Comissão de avaliação com especialistas envolvidos na selecção concorrencial da RNSV)

 

Projectos

  • 2003 – Apresentação à DGPC/CNEVV de 57 dossiers de clones de 28 castas autóctones para homologação.
  • 2006 ‑ AGRO 8.2 – Homologação, Conservação e Multiplicação de Clones de Videira. Parceiros do projecto: Estação Vitivinícola Nacional, VITICERT, DGPC – Direcção Geral de Protecção das Culturas, Instituto Superior de Agronomia.

 

Divulgação

  • 1998 (?) – Workshop, Montemor‑o‑Novo, Caixa Agrícola; Introdução da Certificação Vitícola em Portugal.
  • 1999 (?) – Workshop na CAP. A certificação de material vitícola em Portugal.

 

Publicações

  • O bacelo enxertado certificado – estudos realizados com Univers. Évora, (1993), João Araújo, Hans Jörg Böhm, Vida Rural N.º 24/93.
  • A vitivinicultura Portuguesa no 10.º ano depois da adesão à União Europeia (1995), João Antero Araújo, Hans Jörg Böhm, Revista do Agricultor (CAP), N.º 75/76‑95.
^