Selecção de Clones de Videira

Actividades

  • 1979 – Apresentação de um Projecto de Selecção e Viveiro Vitícola (Helmuth Becker Ghm) ao Ministério de Agricultura, com base na actividade privada em colaboração com institutos universitários.
  • 1981/2 – Início da selecção sistemática com marcação de cultivares considerados a priori como castas de referência. (Colaboração: EAN /Oscar Sequeira, Casa do Douro, Comissão do Dão, Comissão Vinho Verde, Univers. Évora, diversas empresas particulares).

 

Projectos

  • 1983 – KfW (RFA Transfer. Techn.) Introdução de Bacelo Enxertado em Portugal. Parceiros do proj: FH Geisenheim (D), INRA Colmar (F), ENTAV Espiguette (F) e Bioreba‑Basel (CH).
  • 1995 – PAMAF/IED n.º 2003 ‑ Estudos orientados para a admissão à certificação de castas de “Vitis vinifera” portuguesas recomendadas para as regiões de vinho de qualidade. Parceiros do proj.: Universidade de Évora; Direcção Regional de Agricultura do Ribatejo‑Oeste (DRARO) e Estação Agronómica Nacional – Dep. Fitopatologia; PLANSEL.

 

Divulgação

  • 1984, seminário da reconversão da viticultura portuguesa, na EAN, (PLANSEL e Hoechst).
  • 1986, seminário em Montemor: o bacelo enxertado, certificado; opção futura da viticultura.

 

Publicações

  • Na óptica de integração na comunidade Europeia. Contribuição do sector privado na selecção de castas de videira portuguesas (1991). Hans Jörg Böhm, Vida Rural n.º 22/91.
  • Alguns critérios de avaliação de clones de videira seleccionados de castas Alentejanas (1992). Hans Jörg Böhm, Eduardo Martins, Oscar Gato, Actas do 2.º simpósio de vitivinicultura do Alentejo. p.11‑23.
  • Novas actividades relacionadas com viveiros vitícolas (1990), Hans Jörg Böhm, I Congresso Ibérico de Ciências Hortícolas, Lisboa, Vol. IV, 482 – 487.
  • Campo de ensaio de 25 variedades de uva de mesa com cinco porta‑enxertos diferentes (1994). João Antero Araújo, Hans Jörg Böhm, Vida Rural, Dez. 94.
^