Madeira

Região vitivinícola: MADEIRA

Descoberta por navegadores Portugueses em 1418, a Ilha da Madeira cedo despertou o interesse do Infante D. Henrique, que a considerou privilegiada para o plantio da vinha e da cana do açúcar. Assim, mandou vir da Grécia cepas Malvasia originárias de Napoli di Malvasia, perto de Esparta, e introduziu o seu cultivo nesta ilha”. O vinho da Madeira atingiu grande importância. Há referência sobre a primeira exportação para Inglaterra, em 1456. Em 1578, a exportação de vinho já foi altamente importante, passando a ser a maior receita da ilha. Com o casamento do rei Carlos II de Inglaterra com a duquesa de Bragança, e a guerra de Cromwell contra Espanha, os vinhos dos arquipélagos portugueses ganharam maior interesse para os ingleses. O vinho Malmsey (Malvasia) tornou‑se o favorito dos Ingleses. Com a queda de Constantinopla e a ocupação da Grécia pelos turcos muçulmanos, o vinho da Madeira substituiu o famoso vinho grego generoso, a nível mundial, cuja distribuição pelos Venezianos cessou. Com o avanço da navegação internacional, subiu ainda mais a importância do Madeira. A fama do vinho português era tal, que o irmão do rei Eduardo IV, acusado de homicídio e condenado à morte, sendo‑lhe dada a escolha da forma de execução (por ser parente próximo do soberano), preferiu ser afogado num barril de vinho Malmsey. Shakespeare refere o vinho da Madeira na peça de teatro Henrique IV.  Os flagelos americanos, no séc. XIX, acabaram com o sucesso deste vinho. Os híbridos condenaram o Madeira à cozinha, para os molhos ácidos. Somente agora, em consequência de um excelente programa de restruturação da vinha com enxertia em porta‑enxertos americanos, e da selecção clonal das castas históricas nos anos 80, o vinho de castas de Vitis vinifera da Madeira foi recuperado, voltando à sua anterior e excelente qualidade enológica.

Com uma superfície total de 738 km2, a Ilha da Madeira está situada entre os paralelos 30 e 33º N, em pleno Oceano Atlântico. Em clima ameno e terrenos saibrosos de solos vulcânicos e basálticos, a vinha conquistou a Ilha e a paisagem madeirense transformou‑se. Cerca de 47% da área total da ilha da Madeira situa‑se acima dos 700 metros de altitude, cuja ocupação de solo se caracteriza por matas e florestas. A maior parte da superfície da ilha da Madeira (66%) apresenta declives superiores a 25% e apenas 11,5% apresenta declives inferiores a 16%. O minifúndio, muito parcelado, valorizado em larga medida por uma policultura bastante intensiva e variada, associa tradicionalmente a criação de gado ao milho, ao feijão, à batata e à vinha na periferia, disposta em latadas ou ramadas, similarmente ao que encontramos no Minho.

Existem mais de 1.700 viticultores, cujas explorações apresentam uma área média de cerca de 0,3 hectares (ha). As explorações são, geralmente, constituídas por mais do que uma parcela com uma área média aproximada de 0,095 ha. Na totalidade, existem mais de 5.000 parcelas de vinha para uma superfície vitícola total de 1.700 hectares, sendo a área destinada à produção do VLQPRD “Madeira”, produto de exportação já no séc. XVII, de pouco mais de 500 ha. As zonas eleitas para esta cultura são as encostas soalheiras viradas a sul, onde, na sua forma alta, a vinha dá abrigo a outras culturas, muito embora se cultive também em forma baixa, em especial nas vizinhanças do mar.

(Citado do anuário IVV)

 

Tipos de produtos vitivinícolas

Vinho IG ou regional Terras Madeirenses: Tinto, Branco, Rosado.

Vinho DO Madeira: Vinho licoroso com idade inferior a 5 anos, Solera, com indicação de idade (5,10, 15, 20, 30 ou mais de 40 anos), com indicação de casta, com menções tradicionais associadas ao ano de colheita (Garrafeira ou Frasqueira e Colheita) ou ao processo de produção (Canteiro ou Estufagem)

Vinho DO Madeirense: Tinto, Branco, Rosado

 

Referências importantes na região:

Informações técnicas: Instituto do Vinho, do Bordado e do Artesanato da Madeira ‑ IVBAM; Rua Visconde de Anadia, 44, 9050‑020 Funchal, Tel. 291224791, Site: www.vinhodomeideira.pt

Informações de enoturismo: Instituto do Vinho, do Bordado e do Artesanato de Madeira ‑ IVBAM; Rua Visconde de Anadia, 44, 9050‑020 Funchal, Tel. 291224791, Site: www.vinhodomeideira.pt;  ver ainda: Geha, historia – a rota do vinho Madeira: http://www.madeira‑edu.pt/LinkClick.aspx?fileticket=lc33pxrCTi8%3D&tabid=1487&language=pt‑PT

Informações culturais do vinho da região: Confraria do Vinho da Madeira (IVBAM), Rua 5 de Outubro, 78, 9000‑079 Funchal, Tel. 291204600, Site www.vinhomadeira.pt; Museu da Vinha e do Vinho, situado no Campo Experimental de Viticultura do Arco de S. Jorge, no concelho de Santana; contacto: Instituto do Vinho, Tel 291224791, Site: www.vinhodomeideira.pt

Instituições de ensino superior; investigação vitícola: Universidade da Madeira, Funchal. Edifício da Reitoria (no Colégio dos Jesuítas) e o Campus Universitário da Penteada (no Caminho da Penteada), Telef. + 351 291 209 400, Site: www.uma.pt

Entidade certificadora: IVBAM ‑ INSTITUTO DO VINHO, DO BORDADO E DO ARTESANATO DA MADEIRA, I.P., Rua Visconde de Anadia, n.º 44, 9050‑020 FUNCHAL‑ MADEIRA‑ PORTUGAL; Fax: 291 224 791 Tel.: 291 211 600 Site: www.vinhomadeira.pt,  E‑mail: ivbam@gov.madeira.pt,

Informação sobre os produtores‑engarrafadores de vinho da região Lisboa: http://www.ivv.min‑agricultura.pt/np4/1736.html, → anuário 2011 (p. 258) ivbam@gov.madeira.pt→DOP Madeira →empresas DOP

 

Designação: IGP ‑ “Terras Madeirenses”, Vinho regional

Legislação: Portaria n.º 86/2004, Secr. Reg. Ambiente, Portaria n.º 87/2004, da Secr. Reg. Ambiente (Rectificação, n.º 86/2004, de 2 de Abril).

Castas:

VINHOS TINTOS: Aragonez (Tinta Roriz), Bastardo, Cabernet Sauvignon, Complexa, Deliciosa, Malvasia Cândida Roxa (Malvasia Roxa), Merlot, Syrah, Tinta Barroca, Tinta Negra (Tinta Negra Mole), Touriga Franca (Touriga Francesa) e Touriga Nacional.

VINHOS BRANCOS: Arinto, Arnsburger, Carão de Moça, Chardonnay, Chenin, Folgasão (Terrantez), Malvasia, Branca de São Jorge, Malvasia Cândida, Malvasia Fina (Boal), Sauvignon, Sercial, Tália (Ugni Blanc) e Verdelho.

 

Designação: DOP “Madeira” VLQPRD

Legislação: Portaria n.º 40/82, de 15 de Abril, Secr. Reg. Agr., Decreto Regul. Reg. n.º 20/85/M, Portaria n.º 125/98, Secr. Reg. Agr. e n.º 91/2000.

Castas:

CASTAS TINTAS: Bastardo, Malvasia Cândida Roxa (Malvasia Roxa), Tinta (Tinta da Madeira), Tinta Negra (Tinta Negra Mole) e Verdelho Tinto Complexa, autorizadas: Deliciosa e Triunfo.

CASTAS BRANCAS: Folgasão (Terrantez), Malvasia Fina (Boal), Malvasia Cândida, Sercial e Verdelho, autorizadas: Babosa (Malvasia Babosa), Caracol, Carão de Moça, Listrão, Moscatel, Rio Grande e Valveirinho

 

Designação: DOP “Madeirense” VQPRD

Legislação: Portaria n.º 86/99, Secr. Reg. Ag. n.º 105, de 9 de Outubro, Secr. Reg. Ambiente altera o Artigo 4.º e o Anexo I da Portaria n.º 86/99.

VINHOS TINTOS E ROSADOS: Aragonez, Bastardo, Cabernet Sauvignon, Complexa, Deliciosa, Malvasia Cândida Roxa (Malvasia Roxa), Maria Feld, Merlot, Tinta Barroca, Tinta Negra (Tinta Negra Mole), Touriga Franca (Touriga Francesa) e Touriga Nacional.

VINHOS BRANCOS: Arnsburger, Carão de Moça, Chardonnay, Chenin, Folgasão. (Terrantez), Lilás (Alvarinho Lilás), Malvasia Bianca, Malvasia Branca de São Jorge, Malvasia Cândida, Malvasia Fina (Boal), Rio Grande, Sauvignon, Sercial, Tália (Ugni Blanc) e Verdelho.

^