Malvasia-Preta (PT)

Variedade: Tinta | Categoria II | Portugal

MALVASIA-PRETA

Ficha da Casta

Malvasia-Preta

Origem da casta: Nordeste de Portugal.

Região de maior expansão: Dão e Douro.

Sinónimos oficiais (nacional e OIV): Não conhecido.

Sinónimos históricos e regionais: Moreto (no Dão e na Bairrada), Negro-Mouro (Pinhel).

Homónimos: Existem, com classificação oficial (n.º 168 - 180), muitas castas tintas e brancas.

Superfície vitícola actual: 2.000 ha.

Utilização actual a nível nacional: Muito pouca replantação.

Tendência de desenvolvimento: Previsível a redução das plantações existentes.

Intravariabilidade varietal da produção: Não estudado.

Qualidade do material vegetativo: Não existe selecção nesta casta.

VVMD5 VVMD7 VVMD27 VrZag62 VrZag79 VVS2
Alelo1 Alelo2 Alelo1 Alelo2 Alelo1 Alelo2 Alelo1 Alelo2 Alelo1 Alelo2 Alelo1 Alelo2
226 236 245 249 181 189 200 204 247 251 139 153

Vinho de Qualidade DOC: «Távora Varosa», «Douro», «Porto».

Vinho regional: «Trás os Montes», «Beiras».

Extremidade do ramo jovem: Aberta, com orla carmim de intensidade fraca a média, e média densidade de pêlos prostrados.

Folha jovem: Verde, página inferior com média densidade de pêlos prostrados.

Flor: Hermafrodita.

Pâmpano: Verde, com gomos verdes.

Folha adulta: Média, pentagonal, com cinco lóbulos; limbo verde escuro, irregular, bastante bolhoso; dentes médios e convexos; seio peciolar com lóbulos sobrepostos, em V fechado, e seios laterais fechados, em V; página inferior com média densidade de pêlos prostrados.

Cacho: Pequeno, cilindro-cónico alado, compacto, pedúnculo de comprimento médio.

Bago: Elíptico curto, médio e negro-azul; película espessa, polpa mole.

Sarmento: Castanho escuro.

Abrolhamento: Época média, 7 dias após a Castelão.

Floração: Época média, 4 dias após a Castelão.

Pintor: Médio, 7 dias após a Castelão.

Maturação: Precoce, duas semanas antes da Castelão.

Vigor: Médio-elevado.

Porte (tropia): Semi-erecto.

Entrenós: Curtos.

Tendência para o desenvolvimento de netas: Alguma.

Rebentação múltipla: Baixa.

Índice de fertilidade: Elevado.

Produtividade: Baixa a média (6 t/ha).

Estabilidade da produção (diferentes anos e localidades): Elevada.

Homogeneidade de produção (entre as plantas): Elevada.

Índice de Winkler (somatório de temperaturas activas): Não estudado.

Producção recomendada: Muito elevada, no caso de vinho rosado.

Sensibilidade abiótica: Não estudada.

Sensibilidade criptogâmica: Muito sensível à Podridão (Botritis). Tendência para Oídio.

Estado sanitário (sistémico) antes da selecção: Casta sem selecção clonal.

Sensibilidade a parasitas: Casta tolerante.

Tamanho do cacho: 280 g.

Compactação do cacho: Muito compacto.

Bago: Médio (1,5 g), de cor ligeiramente rosada.

Película: Medianamente espessa.

Nº de graínhas: 1,5 por bago.

Sistema de condução: Todos os tipos de poda.

Solo favorável para obter qualidade: Solos profundos, húmidos.

Clima favorável: Continental.

Compasso: Todos os tipos de intervalo.

Porta-enxertos: Todos os tradicionais.

Desavinho/Bagoinha: Algum desavinho. Bastante bagoinha.

Conservação do cacho após maturação: Alguns problemas.

Protecção contra ataques de pássaros: Não necessária.

Aptidão para vindima mecânica: Não há experiência.

Tipo de vinho: Vinho tinto de grande volume e rosado.

Grau alcoólico provável do mosto: 13 - 13,5% vol.

Acidez natural: Muito elevada. Pode atingir 7 g/l de acidez total.

Autocianinas totais: Muito baixas.

Sensibilidade do mosto à oxidação: Sensível. Perde cor rapidamente.

Intensidade da cor: Baixa até média.

Tonalidade: Azulada e carregada.

Sensibilidade do vinho à oxidação: Existe.

Análise laboratorial dos aromas: Não foram realizados estudos aromáticos desta casta.

Capacidade de envelhecimento do vinho: Muito fraca.

Recomendação para lote: Como base de vinho de mesa, com castas mais aromáticas.

Potencial para vinho elementar: Pouca aptidão.

Caracterização habitual do vinho: Vinho de cor elevada, medianamente vermelha, com reduzido aroma floral e sem persistência na boca.

Qualidade do vinho: Como vinho tinto, somente serve no lote. Vinho rosado de razoável qualidade.

Particularidade da casta: Casta tradicional do Nordeste do País. Reconhece-se pela tendência dos bagos a terem a cor rosada. Sem grande personalidade, tradicionalmente com interesse para vinho rosado, actualmente está sendo substituída por outras castas de perfil enológico superior.

Outras castas da mesma categoria: